Liminar impede expulsão de Álvaro Dias do PSDB

Uma liminar concedida pelo juiz James Eduardo, da 1ª Vara Civil de Brasília, suspendeu a leitura do relatório de expulsão do senador Álvaro Dias (PR) do PSDB. A ação cautelar com pedido de liminar foi ajuizada pelo próprio senador, alegando que o Conselho de Ética do partido não cumpriu os prazos e que houve cerceamento de defesa. "Eu nem sequer fui convocado para a reunião de hoje, na qual seria lido o relatório que pedia a minha expulsão", contestou Álvaro. O relator do processo, José Abrão, que atualmente é secretário-executivo do Ministério do Desenvolvimento Agrário, havia alegado, antes da reunião ser desmarcada, que tinha cumprido todos os prazos legais. "Além disso, eu próprio fui ao gabinete do senador pedir novos esclarecimentos da parte dele em relação ao episódio". Uma nova reunião do Conselho de Ética pode ser marcada para a semana que vem.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.