Liminar é favorável à greve dos advogados

Os advogados da União, defensores públicos e procuradores da Fazenda e do Banco Central conseguiram ontem reverter decisão de uma juíza do Distrito Federal que considerava ilegal a greve deflagrada pela categoria na semana passada. O Tribunal Regional Federal (TRF) da 4ª Região concedeu liminar aos grevistas para que tenham o direito de continuar a paralisação. Eles reivindicam o cumprimento de acordo firmado com o governo em 2007, que previa reajustes de 30% até 2009 e foi suspenso após o fim da CPMF.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.