Liminar do TSE mantém governadora do RN no cargo

DE acordo com a ministra Laurita Vaz, a irregularidade apontada pelo TRE se refere às eleições municipais de 2012 e não à de 2010, que elegeu Rosalba Ciarlini

Mariângela Galucci , O Estado de S. Paulo

12 Dezembro 2013 | 23h09

Brasília - A ministra Laurita Vaz, do Tribunal Superior Eleitoral, concedeu uma liminar nesta quinta-feira, 12, garantindo à governadora do Rio Grande do Norte, Rosalba Ciarlini Rosado (DEM), o direito de permanecer no cargo. Uma decisão do Tribunal Regional Eleitoral (TRE) do Estado havia cassado o mandato da governadora por supostas irregularidades na eleição municipal de 2012 e determinado a sua inelegibilidade.

Ao atender o pedido da defesa de Rosalba, Laurita Vaz afirmou que era necessária uma decisão rápida porque o TRE-RN determinara que o vice-governador fosse empossado no cargo de titular num prazo de 24 horas. Em seu despacho, a ministra ressaltou que os fatos narrados na ação que levou o TRE-RN a cassar o mandato da governadora não dizem respeito às eleições de 2010, quando ela foi eleita, mas ao pleito municipal de 2012.

Mais conteúdo sobre:
TSERosalba

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.