Líderes reforçarão convite para Miro Teixeira filiar-se ao PMDB

Os líderes do PMDB na Câmara, Eunício Oliveira, e no Senado, Renan Calheiros, vão hoje reforçar pessoalmente ao ministro das Comunicações, Miro Teixeira, o convite feito ontem pelo deputado Michel Temer para que se filie ao partido. O encontro entre Miro Teixeira e Michel Temer ocorreu ontem à noite e há duas semanas, durante reunião da cúpula partidária no Palácio da Alvorada, o presidente Luiz Inácio Lula da Silva disse aos líderes que gostaria que Miro fosse para o PMDB. Eunício Oliveira informou que as negociações dentro da bancada do PMDB fluminense avançaram e que os cinco deputados não fazem qualquer restrição ao ingresso do ministro no partido. "Miro é um ótimo quadro, tem uma atuação competente no Ministério e vindo para o PMDB ele estará retornando à sua casa", disse Eunício. O ministro está em situação desconfortável no PDT, porque o presidente do partido, Leonel Brizola, tem assumido uma oposição frontal ao governo Lula. Segundo interlocutores do Planalto, Miro, por sua vez, teria o apoio de setores das bancadas do PDT da Câmara e do Senado. Ou seja, se o ministro deixar realmente o PDT, deverá levar alguns filiados para o PMDB. A eventual saída desses parlamentares não altera o tempo do PDT na televisão. O presidente do partido, Leonel Brizola, continuará tendo o tempo reservado ao PDT, com base no número de deputados eleitos em outubro de 2002. Hoje, o ministro foi recebido pelo presidente do Senado, José Sarney (PMDB-AP), para um café da manhã.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.