Líderes no Senado discutem rumo da CPI do Banestado

Em almoço que está sendo realizado no gabinete do senador Ney Suassuna (PMDB-PB), os líderes dos partidos no Senado tentam encontrar uma solução para dar prosseguimento aos trabalhos da Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) do Banestado, sem os abusos ocorridos até agora, em decorrência da decisão do relator, deputado José Mentor, de quebrar o sigilo bancário e fiscal de milhares de pessoas. O que os líderes decidirem deve ser examinado ainda hoje pela CPI, cuja reunião depende ainda do fim das votações no plenário da Casa. A idéia inicial dos senadores é a de reexaminar os pedidos de quebra de sigilos já aprovados e manter apenas os de suspeitos de lavagem de dinheiro ou evasão fiscal.

Agencia Estado,

11 de agosto de 2004 | 14h45

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.