Líderes fecham acordo para destravar pauta da Câmara

Os líderes partidários fecharam acordo, em reunião com o presidente da Câmara, deputado Arlindo Chinaglia (PT-SP), para destrancar a pauta de votações do plenário da Casa. A pauta está trancada por uma medida provisória (MP) e dois projetos de lei que tramitam em regime de urgência. Na reunião, apenas o DEM, segundo relato dos líderes, anunciou que fará obstrução às votações da MP e dos dois projetos. Desde a semana passada, o DEM está sozinho na estratégia de atrasar as votações, depois que o PSDB e o PPS encerraram a obstrução que vinham fazendo.Na reunião de hoje, ficou acertado para amanhã um novo encontro dos líderes com Chinaglia para definir quais projetos serão votados no atual período eleitoral depois que a pauta estiver livre. Os líderes levaram à reunião de hoje sugestões que serão avaliadas por Chinaglia.As matérias que estão obstruindo a pauta - por terem prioridade absoluta de votação - são a medida provisória que reestrutura as carreiras de servidores da Agência Brasileira de Inteligência (Abin), o projeto de lei que cria carreiras e cargos da Superintendência de Seguros Privados (Susep) e modifica cargos na Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) e o projeto que trata de Imposto de Renda a ser cobrado de transportador de carga rodoviária residente no Paraguai.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.