Líderes elogiam entrada de Lula na negociação da CPMF

Os líderes no Senado do PMDB, Valdir Raupp (PMDB-RO), e do governo, Romero Jucá (PMDB-RR), elogiaram hoje a decisão do presidente Luiz Inácio Lula da Silva de participar da negociação pela aprovação da prorrogação da Contribuição Provisória sobre Movimentação Financeira (CPMF), mostrando, inclusive, disposição de conversar com senadores. "Estava na hora de o presidente entrar em campo, conversar pessoalmente. Isso conta muito", afirmou Raupp o chegar ao Palácio do Planalto para assistir a posse do novo ministro das Relações Institucionais, José Múcio Monteiro. Ele ainda comentou que "tomar um café, tirar trinta minutos para conversar, conta muito. É difícil algum senador não se convencer com os argumentos do presidente". Raupp afirmou que acredita que o primeiro turno da votação ocorra entre os dias 12 e 14 de dezembro e o segundo turno por volta do dia 20. Para ele, o fato de o presidente Lula ter entrado na negociação pela CPMF não significa uma falha da articulação política. Para o senador Romero Jucá, a entrada do presidente Lula nas negociações irá fortalecer a articulação política. "O presidente está perto do Senado. Ele me disse da vontade de se encontrar com os senadores", afirmou. Sobre o fato de o ministro da Fazenda, Guido Mantega, ter dito que o governo já tem os votos para aprovar a CPMF, Jucá afirmou que Mantega "está falando mais como torcedor do que como contador de votos".

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.