Líderes do PV em SP anunciam 2.º voto para Aloysio

O prefeito de Itu (SP) e dirigente estadual do PV, Herculano Passos, organizou na noite de hoje ato em apoio ao candidato do PSDB ao Senado, Aloysio Nunes. O evento foi promovido na sede do PV no município e contou com a participação de candidatos da sigla a deputado federal e estadual e de prefeitos do partido na região.

GUSTAVO URIBE, Agência Estado

21 de setembro de 2010 | 20h33

Além de pedir votos para o tucano, Passos reafirmou o seu apoio a Ricardo Young, candidato do PV ao Senado e que participou do evento. "Esse ato é meu, não é do PV. É a manifestação de um apoio pessoal", afirmou. A organização do evento estimou o público presente em 600 pessoas, a maior parte de militantes do PV e lideranças locais.

A decisão de Passos de apoiar a candidatura de Aloysio partiu da insatisfação sobre o cenário apontado pelas recentes pesquisas de intenções de voto. "Os dois candidatos que estão na frente são de uma mesma coligação", disse ele, referindo-se a Netinho de Paula (PCdoB) e Marta Suplicy (PT). "Se todo mundo votar neles, não haverá oposição no Senado Federal", alertou.

De acordo com o prefeito, Aloysio e Young são "os melhores candidatos dessa disputa". A mais recente pesquisa Datafolha para o Senado Federal de São Paulo, divulgada no dia 11, mostrou Netinho e Marta na dianteira da corrida eleitoral, com 36% e 35%, respectivamente. Aloysio apareceu com 16% e Young teve 3%.

Punições

As siglas PV e PSDB têm candidatos distintos à sucessão presidencial e ao governo de São Paulo. O apoio ao candidato tucano ao Palácio dos Bandeirantes, Geraldo Alckmin, já rendeu suspensão partidária do prefeito de Bebedouro, João Batista Bianchini, do PV.

A sigla suspendeu ainda a filiação do prefeito de Itapira, Antonio Belini, por ter declarado o seu apoio à candidata do PT ao Palácio do Planalto, Dilma Rousseff. No caso de Passos, o PV não pedirá a sua saída da legenda. Como tem apenas um candidato ao Senado, a sigla autorizou que suas lideranças declarem o segundo voto ao candidato que preferirem.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.