Líderes do PT apresentarão denúncia contra ACM

Os líderes do PT na Câmara, Walter Pinheiro (BA), e no Senado, José Eduardo Dutra (SE) anunciaram hoje que apresentarão até amanhã à mesa do Senado uma denúncia contra o senador Antônio Carlos Magalhães (PFL-BA) para investigar quebra de decoro parlamentar do senador. "Para que esse senador seja cassado pelos crimes que cometeu com palavras e com atos", justificou Pinheiro. Ele disse que a reportagem publicada hoje pela revista IstoÉ contém pelos menos dois indícios de crime, pelos quais o senador "precisa se explicar". O primeiro, a possível violação do sistema de votação que tenha permitido ao senador conhecer os votos da sessão em que foi decidida a casssação do mandato do ex-senador Luiz Estevão. O segundo suposto crime pode estar configurado no ato de omissão do senador durante as investigações envolvendo o ex-secretário geral da Presidência da República, Eduardo Jorge. "Antônio Carlos Magalhães sonegou informações e dificultou a apuração porque não encaminhou estas informações à Comissão ou a ministério Público", disse ainda Pinheiro ao se referir à declaração contida na reportagem da IstoÉ, segundo a qual os dados bancários de Eduardo Jorge de 1994 e de 1998 seriam comprometedores ao ex-secretário. Os líderes do PT também solicitaram ao presidente do Senado, Jader Barbalho, uma auditoria do sistema eletrônico de votações para apurar a possibilidade de violação do resultado de votações secretas.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.