Líderes discutem reformas e Lei de Falências com Palocci

O vice-líder do governo na Câmara, deputado Professor Luizinho (PT-SP) afirmou vai tomar café da manhã na residência do líder do governo, Aldo Rebelo (PCdoB-SP), para discutir com o ministro da Fazenda, Antônio Palocci, não só a proposta de reforma tributária, mas também a nova Lei de Falências. Segundo o deputado, a expectativa é de que a Lei de Falências seja votada ainda este mês, durante a convocação extraordinária. Segundo o deputado, na tarde de hoje o relator do projeto da Lei de Falências, Osvaldo Biolchi (PMDB-RS) terá uma reunião com representantes da base aliada e técnicos da Fazenda para tentar fechar posição sobre alguns pontos pendentes no projeto. A preocupação do Professor Luizinho é deixar claro na nova lei a implementação de uma comissão de negociação de empresas que possam entrar em falência, para evitar o atual procedimento de concordata, permitindo que empresários e trabalhadores consigam definir ações que permitam manter a empresa em funcionamento. Com relação à reforma tributária, o deputado disse apenas que a conversa com Palocci pretende definir "como caminhar daqui até a votação de mérito da proposta". O vice-líder do governo na Câmara, Professor Luizinho, informou ainda que haverá outras duas reuniões esta tarde. Uma, com o relator da reforma tributária, Virgílio Guimarães (PT-MG) e outra para discutir a reforma da Previdência. O deputado, no entanto, não deu mais detalhes sobre os participantes dessas reuniões.Já chegou à residência de Aldo Rebelo o líder do PSB, Eduardo Campos.

Agencia Estado,

08 de julho de 2003 | 09h08

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.