Líderes decidem manter esforço para votar MPs até terça

Os líderes da base governista na Câmara dos Deputados decidiram nesta segunda-feira manter o esforço para votar e aprovar as Medidas Provisórias 601 e 605, até esta terça, 28, ao meio-dia. As MPs 601 e 605 tratam da desoneração da folha de pagamento de setores da economia e da transferência de recursos da Conta de Desenvolvimento Energético (CDE) para compensar descontos concedidos a alguns setores e viabilizar a redução da conta de luz.

DAIENE CARDOSO, Agência Estado

27 de maio de 2013 | 20h08

De acordo com o líder do PT na Câmara, José Guimarães (CE), o esforço não inclui a votação do projeto de lei complementar 200, que trata da extinção da multa adicional de 10% do FGTS nas demissões sem justa causa. "A base está unida para votar as duas MPs", disse o líder, acompanhado do deputado Beto Albuquerque (RS), líder do PSB na Câmara.

Na noite desta segunda-feira, o plenário da Câmara tem quórum de 220 parlamentares, sendo necessários 257 para a votação das MPs.

Tudo o que sabemos sobre:
CãmaraMPsvotação

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.