Líderes da base cobram Berzoini sobre ministério oferecido a Lula

Ministro afirmou apenas que não tinha como confirmar se ex-presidente vai assumir pasta no governo Dilma

Daniel Carvalho, O Estado de S. Paulo

15 de março de 2016 | 13h14

Brasília - Líderes da base do governo cobraram do ministro Ricardo Berzoini (Secretaria de Governo) informações sobre o ministério a ser entregue ao ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva. Em reunião no Palácio do Planalto nesta terça-feira, 15, Berzoini apenas respondeu aos parlamentares que não tinha como confirmar se Lula havia aceitado ou não o convite da presidente Dilma Rousseff.

O encontro desta manhã serviu para que os líderes fizessem uma avaliação das manifestações do último domingo contra a corrupção e o governo Dilma. A conclusão geral foi de que as chances de impeachment cresceram muito. "Todo mundo acha que esquentou", disse um dos deputados participantes da reunião, sob condição de anonimato.

Não foram feitos comentários sobre reportagem publicada pelo site da revista Veja, segundo a qual o ex-chefe da Casa Civil do governo Dilma e atual ministro da Educação, Aloizio Mercadante, prometeu dinheiro e ajuda para que o ex-líder do governo no Senado, Delcídio Amaral (PT-MS), deixasse a prisão e escapasse do processo de cassação de mandato na Casa.

Na reunião, também houve reclamações a respeito de vazamentos à imprensa das discussões realizadas nos encontros semanais entre os líderes e Berzoini. A conclusão, segundo um deputado, é que nada pode ser feito para evitar a divulgação das informações.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.