Lideranças ciganas levam reivindicações ao governo

Representantes de 12 ministérios reúnem-se com lideranças ciganas das regiões Nordeste, Sul e Sudeste, a partir das 10 horas, no auditório do anexo 1 do Palácio do Planalto. Durante o encontro, que termina no fim da tarde, serão discutidas as principais reivindicações do povo cigano e as propostas governamentais para melhorar as condições de vida dessa comunidade, que no Brasil reúne quase 1 milhão de pessoas. Participam dos debates representantes dos ministérios da Saúde, das Cidades, da Casa Civil, do Desenvolvimento Social e Combate à Fome, do Exército, da Defesa, do Trabalho e Emprego, da Justiça e da Educação e da Secretaria Especial de Políticas de Promoção da Igualdade Racial (Seppir). Os ciganos chegaram ao Brasil no Século XVI, com os primeiros colonizadores. Vieram principalmente de Portugal e Espanha. Eles se dividem nos grupos Calom (procedente da península ibérica), Rom (da Europa Oriental) e o Manush (da França, Itália e Alemanha).

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.