Líder tucano vai exigir demissão de Palocci

O líder do PSDB no Senado, Arthur Virgílio (AM), anunciou, na CPI dos Bingos, que vai fazer um pronunciamento no plenário da Casa e exigir a demissão do ministro da Fazenda, Antonio Palocci. O senador tucano disse que fará essa exigência em reação à decisão do senador Tião Viana (PT-AC) de entrar com mandado de segurança no Supremo Tribunal Federal (STF) pedindo liminar que suspendeu o depoimento do caseiro Francenildo Costa Santos."Levando em conta tudo o que eu imagino, levando em conta que a estabilidade do ministro depende ou não do que falar o jovem Francenildo Costa, daqui a pouco estarei na tribuna do Senado exigindo, a bem do exercício da coisa pública, a demissão do ministro Palocci. Palocci não é mais ministro inteiro. Ele depende do que disser o Francenildo Costa", declarou o senador Arthur Virgílio. Ele disse que interpreta o depoimento parcial do caseiro à CPI como "o tiro de misericórdia" em Palocci.ReaçãoA líder do PT no Senado, Ideli Salvatti (SC) reagiu ao anúncio do líder do PSDB na Casa, Arthur Virgílio. Para a senadora o verdadeiro "objeto de desejo da oposição" é recuperar o governo federal nas próximas eleições. Mas, segundo a senadora, a avaliação de todo o governo Lula é "extremamente positiva"."Não estou pedindo a cabeça do ministro porque o PSDB tem candidato à Presidência da República. Mas porque ele está envolvido em denúncia. Não é ministro da Fazenda aquele envolvido com toda essa máfia de Ribeirão Preto", disse Virgílio.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.