Líder tucano afirma que Waldomiro morou com José Dirceu

O líder do PSDB, Jutahy Magalhães Junior (BA), considerou "ridícula" a declaração do presidente do PT, José Genoino, de tentar envolver o atual presidente do PSDB e candidato derrotado, José Serra, no caso Waldomiro Diniz. "O Genoino já foi mais brilhante. É uma tentativa de desviar o assunto por falta de defesa", disse. Jutahy fez questão de lembrar que Waldomiro Diniz é bastante ligado ao ministro da Casa Civil, José Dirceu, desde a época da CPI do Collor. "Ele morou com José Dirceu quando veio para Brasília", contou Jutahy, "integrou a CUT, veio para Brasília ajudar Dirceu na CPI do PC e morou com ele, assessorou os governadores petistas Cristovam Buarque (DF) e Benedita da Silva (RJ) e foi da equipe de transição do governo Lula. Até há pouco tempo, era a pessoa que decidia o que se empenhava ou não no orçamento. Ou seja, mais confiança, impossível. E o Genoino diz que ele não é do PT. Imagina se fosse".Jutahy Junior argumentou que se essa fita tivesse sido gravada por interesse do PSDB, como insinua Genoino, a fita teria aparecido na época da campanha, e não agora. José Genoino insinuou hoje que o líder do PSDB estaria por trás da divulgação das denúncias da revista Época contra Waldomiro Diniz. "Isso é o trabalho do Jutahy como oposição. É importante que ele também esclareça se essas escutas sobre o Waldomiro, que vêm de 2002, não estavam naquele clima de disputa eleitoral do candidato dele, no caso José Serra", disse Genoino.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.