Líder raeliano chega a São Paulo prometendo construir centro de clonagem

O jornalista Claude Vorilhon, queadotou o nome de Rael e é líder e fundador da seita raelianainternacional, chegou neste sábado a São Paulo anunciando que pretendeconstruir um centro de clonagem no Brasil. Segundo ele,autoridades brasileiras estariam interessadas na proposta. Uma delas é o deputado estadual Giovani Cherini(PDT-RS). "Queremos fazer um grande complexo turístico queabrigue uma clínica de clonagem", disse o líder. O centro,segundo ele, receberia pessoas do mundo inteiro interessadas empagar até US$ 1 milhão para serem clonadas. "Esse projeto seriamuito importante para a economia brasileira", garantiu. Oresort raeliano teria capacidade para receber até 500 hóspedes. O líder da seita também disse que a maioria dos países écontrária ao projeto de clonagem humana, mas, no Brasil, não háessa resistência. "Fomos bem recebidos por aqui e, por isso,viemos conversar com os políticos sobre a instalação docentro." Rael veio ao Brasil para divulgar o lançamento, emportuguês, de seu livro "Sim à Clonagem Humana". De acordo como coordenador da seita no País, David Uzal, a obra responde aquestões sobre a clonagem. Além de Rael, chega amanhã (23) àcapital paulista a presidente da Clonaid, Brigitte Boisselier. Em 2002, a pesquisadora francesa anunciou o nascimentode Eva, o primeiro bebê humano clonado, mas, até agora, nãoforneceu nenhuma comprovação científica disso. A Clonaid, quefoi fundada por Rael em 1997, afirma que cinco crianças foramclonadas em diversos países. Cerca de dez discípulos do líder raeliano estiveram noAeroporto Internacional de São Paulo, em Cumbica, Guarulhos, naGrande São Paulo, para dar as boas-vindas. Assim que desembarcoudo vôo vindo do Canadá, Rael recebeu das mãos de duas seguidoras- uma coreana e outra francesa, que chegaram hoje ao Brasil - umbuquê de flores.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.