Líder petista defende desempenho da Caixa

Para neutralizar os ataques dos oposicionistas ao quem chamam de "aparelhamento" partidário da Caixa Econômica Federal (CEF), a líder do PT no Senado, Ideli Salvatti (SC), fez nesta terça-feira um balanço positivo da atuação da Caixa durante o governo Lula. "O erro não anula o que as pessoas fizeram de bom", afirmou ela, numa referência à quebra ilegal do sigilo da conta bancária do caseiro Francenildo Costa na Caixa Econômica. Segundo a senadora, o banco federal teve uma expansão de 42% nos últimos dois anos e meio, aumentando o número de clientes e beneficiados de 23 milhões para 36 milhões de pessoas."Gastança""Esse tipo de procedimento é algo para ser considerado", disse a líder, acrescentando que a Caixa tem se destacado quando o assunto é atendimento. No governo Lula, segundo a senadora, houve um aumento de mais de 150 agências novas, e o banco retomou de "forma significativa" a ampliação do crédito, em 128%. "A meta é emprestar R$53 bilhões este ano", completou. O líder do PSDB, senador Arthur Virgílio (AM), interveio para manifestar sua preocupação com a hipótese de o governo praticar agora uma política de "gastança" e comprometer as contas públicas.

Agencia Estado,

28 de março de 2006 | 19h45

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.