Líder na Câmara quer retomar votação da CSS em 12 dias

Henrique Fontana diz que gverno tem pressa em votar nova CPMF, mas não para semana que vem

DENISE MADUEÑO, Agencia Estado

19 de junho de 2008 | 13h07

O líder do governo na Câmara, Henrique Fontana (PT-RS), pretende retomar a votação do último ponto do projeto que cria a Contribuição Social para a Saúde ((CSS) daqui a 12 dias. Na próxima semana, a previsão é a de que a Câmara esteja esvaziada pelas tradicionais festas juninas, principalmente nos Estados do Nordeste, e pelas últimas convenções para escolha dos candidatos a prefeito nas eleições de outubro. "Temos pressa sim (em votar), mas não para a semana que vem. Sabemos que será uma semana de quórum baixo. Vamos votar o mais rápido possível, mas com responsabilidade. Vamos votar o último destaque dentro de duas semanas", afirmou Fontana.   Veja também: Veja quem votou contra e a favor da CSS na Câmara Calcule: quanto a CSS pesa no seu bolso  Entenda o que é a CSS, a nova CPMF Entenda a Emenda 29  A conclusão do projeto depende da votação do item que estabelece a base de cálculo para a CSS. Sem a aprovação desse ponto, a cobrança do novo tributo ficará inviabilizada. O governo precisa de 257 votos para manter o texto do relator, deputado Pepe Vargas (PT-RS). Ontem à noite, os governistas derrubaram a sessão porque corriam o risco de não alcançar os votos suficientes e ver a proposta derrotada.O presidente da Câmara, Arlindo Chinaglia, afirmou que, apesar das previsões de baixo quórum, haverá votações no plenário na próxima semana. "Caberá a cada parlamentar fazer a sua escolha. Aqui haverá sessão normalmente", avisou Chinaglia. "Se, com a obstrução, o quórum estiver baixo, vou convocar sessão extraordinária com outros temas para a Câmara poder votar", continuou. "Nós respeitamos as tradições brasileiras, mas temos trabalho a fazer e vamos fazer", disse Chinaglia.Fontana propôs que, na próxima semana, os deputados votem os projetos que tratam da Lei Geral do Turismo, de cotas para universidades públicas e do cadastro positivo.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.