Líder do PTB na Câmara diz ser contra aumento no STF

Os líderes da base aliada estão reunidos nesta terça-feira, na Câmara dos Deputados, para discutir os projetos que devem ser votados nesta semana. Ao chegar para a reunião, o líder do PTB na Câmara, José Múcio Monteiro (PE), afirmou ser contra o aumento do teto salarial e a criação de jetom. Ele disse que esses projetos não deverão mais ser votados este ano.Na segunda-feira, as propostas de aumento do salário dos ministros do Supremo Tribunal Federal (STF) e de criação de jetons para integrantes do Conselho Nacional de Justiça (CNJ) foram retiradas da pauta. Além disso, a repercussão negativa dos temas fez com que a reunião que a presidente do Supremo, ministra Ellen Gracie, teria com o presidente do Senado e líderes partidários fosse cancelada.Um dos projetos retirados da pauta previa o reajuste em 5% no salário do ministro do Supremo, passando dos atuais R$ 24,5 mil para R$ 25,7 mil. O aumento, no entanto, incidiria sobre a remuneração de 5,5 mil juízes em um efeito cascata e se estenderia na gratificação de juízes eleitorais. O impacto previsto era de quase R$ 100 milhões. O projeto que cria o jetom aumentaria o salário dos integrantes do CNJ por presença em sessão, prevendo também pagamento retroativo a junho de 2005. Além desses dois projetos também foi retirado da pauta um terceiro, que criava cargos no Supremo Tribunal Federal.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.