DIDA SAMPAIO/ESTADÃO
DIDA SAMPAIO/ESTADÃO

Líder do PT no Senado relativiza fala de Temer e prega reaproximação com PMDB

'Eu não acredito que o vice-presidente da República daria uma declaração cuja leitura fosse a de que ele considera que o governo não tem mais solução', disse Humberto Costa

Isadora Peron, O Estado de S. Paulo

04 de setembro de 2015 | 18h35

São Paulo - O líder do PT no Senado, Humberto Consta (PE), defendeu nesta sexta-feira, 3, que a fala do vice  Michel Temer sobre a popularidade da presidente Dilma Rousseff foi "tirada contexto" e que o governo precisa trabalhar para se reaproximar do PMDB.

"Eu acredito que a frase foi tirada do contexto. Eu não acredito que o vice-presidente da República daria uma declaração cuja leitura fosse a de que ele considera que o governo não tem mais solução", disse.

Para o petista, é "uma coisa óbvia" a constatação de que nenhum governo consegue se sustentar por tanto tempo com uma popularidade tão baixa. Na noite de quinta, Temer disse a um grupo de empresários que se Dilma mantivesse os atuais índices de popularidade seria "difícil" continuar mais três anos no governo.

Humberto Costa também afirmou que o governo e o PT têm de trabalhar para manter o apoio do PMDB. "Nós vamos trabalhar para isso. Essa declaração precisa ser relativizada", disse.

Tudo o que sabemos sobre:
Dilma RousseffMichel Temercrise

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.