Líder do PT diz que Bezerra é atacado por ser nordestino

O líder do PT no Senado, Humberto Costa (PE), afirmou durante reunião da comissão representativa do Congresso Nacional que o ministro da Integração Nacional, Fernando Bezerra Coelho, está sob ataque por ser nordestino. O ministro está na berlinda desde que o jornal O Estado de S. Paulo mostrou que a pasta concentrou no Estado do ministro, Pernambuco, 90% dos recursos destinados a essa área.

EDUARDO BRESCIANI, Agência Estado

12 de janeiro de 2012 | 16h44

"Vossa excelência está sendo vítima pelo fato de ser nordestino. Acho difícil que se tivesse havido liberação até maior para Estados como São Paulo tivesse essa celeuma. Isso só acontece quando se trata do Nordeste", afirmou o líder petista. Ele ressaltou que Pernambuco pode ter obtido o maior volume de recursos por ser "mais ágil" ou "ter sorte".

Humberto Costa fez um discurso de defesa de Bezerra afirmando que o conterrâneo tratou todos os Estados com equidade. Afirmou ainda que as ações movidas pelo Ministério Público contra o ministro não podem ser entendidas como condenação.

Aproveitou ainda para rebater o líder tucano, Álvaro Dias (PR), que reclamou de nenhum ministro do PT sob suspeita ir ao Congresso. Para Costa, o problema é o objetivo das convocações. "A oposição deseja transformar a vinda de ministros aqui em algum comum e de embate político".

Mais conteúdo sobre:
BezerraCongressoPT

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.