Líder do PT defende Ministério Público e ataca Santoro

A líder do PT, senadora Ideli Salvati (SC), afirmou, em discurso da tribuna, que a fita divulgada ontem, com gravação de conversa entre o subprocurador-geral José Roberto Santoro e o bicheiro Carlos Cachoeira, coloca sob suspeição não o Ministério Público, e sim o subprocurador Santoro. "A suspeita está sob o subprocurador Santoro e o procurador Serra Azul. Essas fitas aparecem na calada da noite", disse. Para Ideli, a conversa reproduzida na fita deixa claro que Santoro estava praticando ato ilícito ao conversar, às 3 horas da manhã, com um bicheiro na sede do Ministério Público. Tanto que, observou a senadora, Santoro diz várias vezes que não quer ser surpreendido ali pelo procurador-geral, Cláudio Fonteles. A senadora do PT diz que "a fita, o horário, as condições, a preocupação em não ser surpreendido (por Fonteles) mostram a ilegalidade". Ideli Salvati pergunta qual seria o motivo de Santoro para insistir tanto com Cachoeira para que lhe entregue o teipe original da gravação com Waldomiro. "Por que essa necessidade da fita?" TV mostra fita em que subprocurador conversa com bicheiro sobre Waldomiro MP investigará subprocurador que conversou com bicheiro PSDB usa fita do subprocurador como argumento a mais para criar a CPI do caso Waldomiro CPI é luta política, diz o Professor Luizinho Ministro da Justiça reúne assessores para discutir o caso da fita Senador Tuma estranha atitude do subprocurador Lula diz que conversa do subprocurador é "fato muito grave" Para deputados tucanos, atitude do subprocurador é normal

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.