Líder do PT critica vazamento de fotos de presos no AP

O líder do PT na Câmara, deputado Paulo Teixeira (SP), classificou de "avacalhação" o vazamento de fotografias de presos na Operação Voucher da Polícia Federal (PF). Os detidos aparecem nas imagens sem camisa e segurando placas de identificação. "Alguns destes que foram detidos agora na investigação podem ser absolvidos. Está havendo uma avacalhação. Divulgar fotos assim, do sujeito sem camisa, isso é uma avacalhação", criticou Paulo Teixeira.

EDUARDO BRESCIAN, Agência Estado

12 de agosto de 2011 | 19h28

O petista defendeu a abertura de investigação para verificar os culpados pelo vazamento das imagens. "Com essas fotos, a Polícia Federal está fora da lei. Isso é uma falta de profissionalismo, um desrespeito do Estado. A autoridade responsável tem de responder por isso", disse. Teixeira destacou o Estado democrático de direito e lembrou que todos os investigados têm de ter direito de defesa. Para ele, a divulgação das fotos em situação constrangedora "antecipa a condenação" antes que haja uma decisão judicial sobre o caso.

A Operação Voucher da PF, que apura suspeita de fraude em convênios no Ministério do Turismo, realizou a prisão de 36 pessoas. Entre os presos está o número dois do ministério, Frederico Silva da Costa, o secretário nacional de Turismo, Colbert Martins, e o ex-secretário executivo da pasta, Mário Moysés, ligado à senadora Marta Suplicy. As fotos dos três estão entre as divulgadas.

Tudo o que sabemos sobre:
fotosVoucherlíder PTcríticasAP

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.