Líder do PT critica Serraglio por denunciar "acordão"

O líder do PT na Câmara, deputado Henrique Fontana (RS), divulgou nota em que faz duras críticas ao relator da CPI dos Correios, deputado Osmar Serraglio (PMDB-PR), e nega a participação do PT em um possível "acordão" entre os partidos para livrar da cassação de mandato deputados envolvidos no escândalo do mensalão. A tentativa de acordo foi denunciada pelo relator no início da semana.Na nota, intitulada "o dever da isenção", Fontana diz que "a acusação lançada pelo deputado Osmar Serraglio atinge parte significativa do parlamento". O petista cobra uma "atitude mais responsável" do relator. "Não basta fazer uma afirmação genérica. Para agir com a correção e a isenção que seu cargo exige, ele tem o dever de apontar os nomes de quem articulou tal acordo, e estes nomes deveriam ser divulgados acompanhados de provas que confirmem a acusação", diz a nota do líder petista."Agindo de forma diferente, o deputado Osmar Serraglio está demonstrando falta de isenção, o que é lamentável", continua Fontana. O líder afirma ainda que, se não apresentar nomes e provas, Serraglio deveria "se retratar, contribuindo assim para levar a bom termo os trabalhos da comissão".

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.