Líder do PSDB entra com representação contra Luciana Genro

Deputada denunciou suposta prática de caixa 2 na campanha do PSDB ao governo de Yeda Crusius, do RS

Denise Madueño, de O Estado de S.Paulo

04 de março de 2009 | 14h07

Incomodado com as denúncias contra a governadora do Rio Grande do Sul, a tucana Yeda Crusius, por suposto desvio de dinheiro público, o líder do PSDB na Câmara, José Aníbal (SP), decidiu pedir a cassação do mandato da deputada Luciana Genro (PSOL-RS). A deputada, em entrevista e em discurso no plenário da Câmara, tem denunciado suposta prática de caixa dois na campanha do PSDB ao governo gaúcho, em 2006, e envolvimento da governadora Yeda Crusius no desvio de dinheiro do Detran. Aníbal protocolou uma representação contra Luciana Genro na Mesa da Câmara. Ele alega que a deputada está abusando das prerrogativas parlamentares asseguradas na Constituição, ao denunciar a governadora tucana sem apresentar provas. "A deputada pode encaminhar pedido de investigação quando há suspeitas de ilegalidade, pode denunciar com as respectivas provas, mas não pode acusar sem provas", afirma o líder, no pedido de abertura de processo contra a deputada. "Ela está acusando a governadora a partir de supostas provas que instruiriam inquéritos e processos judiciais em andamento e sob segredo de Justiça", afirmou Aníbal, classificando a atitude de Luciana Genro de "leviandade gravíssima" e "absolutamente irresponsável". A deputada afirmou que as provas das supostas irregularidades estão de posse do Ministério Público e que solicitou também que a Polícia Federal participe das investigações. "Se a Governadora está sendo caluniada pelo PSOL, por que, na condição de maior interessada, não pede ao Ministério Público Federal que abra o sigilo desse processo?", questionou Luciana Genro. "Não tememos. Mostraremos que o que chamam, hoje, de evidências se constituem em provas reais de corrupção", acrescentou. Pelas regras da Câmara, o pedido do PSDB será encaminhado ao corregedor da Casa, deputado Antonio Carlos Magalhães Neto (DEM-BA), para elaborar um parecer sobre a procedência ou não da representação. O parecer é submetido aos demais integrantes da Mesa.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.