André Dusek/Estadão
André Dusek/Estadão

Líder do PPS na Câmara apoia parecer de Pinato contra Cunha

Em nota, Rubens Bueno elogia celeridade do relator e avalia que parecer elimina rumores de acordo em torno do processo

Daiene Cardoso, O Estado de S.Paulo

16 Novembro 2015 | 15h35

O líder do PPS na Câmara, Rubens Bueno (PR), divulgou nesta segunda-feira, 16, uma nota de apoio da bancada ao parecer prévio do deputado Fausto Pinato (PRB-SP), relator do processo por quebra de decoro parlamentar do presidente da Casa, Eduardo Cunha (PMDB-RJ).

Pinato protocolou nesta segunda-feira, 16, o relatório no qual considera que há indícios de que Cunha teria recebido vantagens indevidas e teria prestado informações falsas aos congressistas da Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) da Petrobrás sobre contas bancárias no exterior.

"O relator aprofundou-se no processo e verificou que há materialidade farta para o andamento do caso no Conselho de Ética. Nós apoiamos, integralmente, essa decisão e agora cabe ao presidente da Câmara apresentar a sua defesa para que o processo siga rapidamente", disse. O PPS tem apenas um representante no Conselho de Ética e Decoro Parlamentar da Câmara: o vice-presidente do colegiado, Sandro Alex (PR).

Bueno ainda elogiou a celeridade do relator, que entregou o parecer antes de quinta-feira, 19, data final para o protocolo do documento. "Ele debruçou-se com rapidez sobre o caso e, antes do que se esperava, apresentou um parecer bem-aprofundado. Isso é ótimo para que não fique no ar a ideia de que algum acordo em torno do processo estaria sendo costurado. Agora, os integrantes do Conselho de Ética devem dar os próximos passos e julgar com isenção e rapidez a grave denúncia que pode levar à cassação de Cunha", defendeu. 

Com o comunicado, o partido demonstra que seguirá a orientação dos tucanos, que na semana passada anunciaram o rompimento com o presidente da Câmara. A legenda integra o bloco liderado pelo PSDB no Conselho de Ética e Decoro Parlamentar da Câmara, formado por quatro titulares dos 21 membros.

Os tucanos são representados pelos deputados Nelson Marchezan Júnior (RS) e Betinho Gomes (PE), que deixaram claro que pretendem votar contra Cunha. O bloco parlamentar tem ainda o PSB, cuja vaga titular é do deputado Júlio Delgado (MG), adversário declarado do presidente da Casa.

Mais conteúdo sobre:
PPS Fausto Pinato Eduardo Cunha CPI

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.