Líder do PP compreende cortes, mas alerta governo

O líder da bancada do PP na Câmara, deputado Nelson Meurer (PR), reagiu com compreensão ao cortes anunciados pelo governo ao Orçamento da União ao mesmo tempo em que alertou sobre possíveis problemas para a presidente Dilma Rousseff no Congresso se a liberação de recursos não for feita a partir de junho.

DENISE MADUEÑO, Agência Estado

28 de fevereiro de 2011 | 18h50

"Vamos dar um prazo para ela (presidente). Se (as liberações) não acontecerem, ela começará a ter problemas, a partir de agosto, para manter sua base no Congresso", disse o líder do PP. Ele afirmou ter esperanças de que a receita da União continuará crescendo e a inflação se estabilizará. Com isso, analisa, a presidente Dilma terá condições de liberar os recursos de emendas feitas pelos parlamentares ao Orçamento da União.

"Nós temos de compreender que a presidente está colocando a casa em ordem. É justo que a presidente tenha até o mês de junho para tomar conhecimento como se encontram os compromissos assumidos pelo governo anterior", disse.

Meurer ressaltou que as emendas são fundamentais para levar dinheiro para obras nos municípios menores e lembrou que tanto o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva quanto a presidente Dilma se comprometeram a não cortar recursos para programas como o Minha Casa, Minha Vida. O programa é o desenvolvido pelo Ministério das Cidades, sob o comando do PP.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.