Líder do PMDB vê dificuldade para aprovar mínimo de R$ 260

O líder do PMDB na Câmara, José Borba (PR), afirmou que o fato de a medida provisória do salário mínimo voltar à Câmara depois de modificada no Senado, é um problema a mais para aprovar o valor de R$ 260,00. "Esse é um fato novo. Temos dificuldades muito maiores do que disposição para validar o que o governo pretende", disse Borba. Ele considera que dificilmente a MP do mínimo poderá ser votada na próxima semana na Câmara, considerando a ausência de muitos deputados do nordeste que estarão participando dos festejos de São João nos seus Estados, aliado à complexidade do assunto. Borba esteve hoje com o presidente Luiz Inácio Lula da Silva e alguns líderes da base aliada. Ele relatou que Lula contou a ele que às 17h de ontem já sabia que o governo ia perder a votação no Senado. Ainda segundo Borba, o presidente demonstrou muita tranquilidade. Na votação da MP na Câmara, o PMDB deu 39 votos a favor do governo, 32 contrários e 7 abstenções.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.