Líder do PMDB quer convencer deputado a desistir de disputa

Henrique Alves quer chamar Osmar Serraglio, que concorre avulso pelo partido à presidência da Câmara

Cida Fontes, de O Estado de S.Paulo

07 de janeiro de 2009 | 16h16

O líder do PMDB na Câmara, deputado Henrique Eduardo Alves (RN), informou há pouco à Agência Estado que procurará o deputado Osmar Serraglio (PR) para tentar convencê-lo a desistir de disputar a presidência da Câmara com o presidente do partido, deputado Michel Temer (SP), e a se integrar à bancada, que aprovou a indicação de Temer. "Lamento muito a posição de Serraglio, que é um homem sério", disse o líder. No entender de Alves, Serraglio não estaria sendo "leal" ao criticar o processo de escolha realizado pela bancada. Em entrevista ao jornal "o Estado de S. Paulo", Serraglio atacou o processo e disse que não aposta na candidatura de Temer. "Ele (Serraglio) está recorrendo à desinformação, uma vez que a bancada foi convocada em novembro e aprovou por unanimidade a indicação de Michel Temer. Serraglio não compareceu à reunião nem para falar sobre sua candidatura. Ele está agredindo a unidade da bancada", afirmou Henrique Eduardo Alves. O líder peemedebista se disse otimista em relação às chances de eleição de Temer, em fevereiro, e informou que os partidos que apóiam Temer já estão coletando assinaturas para formalizar, até o dia 1º do próximo mês, a criação de um bloco suprapartidário para negociar a futura composição da Mesa Diretora e das comissões permanentes da Câmara. Henrique Eduardo Alves disse acreditar também que o PDT deixará de apoiar a candidatura do deputado Aldo Rebelo (PC do B-SP) e abandonará o bloquinho (formado por PC do B, PDT e PSB) para apoiar Temer. "Essa é a expectativa da reunião que a bancada do PDT marcou para o próximo dia 21, quando analisará o quadro eleitoral", disse o líder.

Tudo o que sabemos sobre:
CâmarasucessãoPMDB

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.