Nilton Fukuda/Estadão
Nilton Fukuda/Estadão

Líder do PMDB diz que Senado ou Temer vão barrar criação de 14 mil cargos aprovada na Câmara

Baleia Rossi admitiu que proposta não foi percebida pelos parlamentares nem foi detectada pela assessoria parlamentar; projeto foi aprovado na quinta, 2, e revelado pela 'Folha de S. Paulo'

Gustavo Porto, O Estado de S.Paulo

03 de junho de 2016 | 11h12

RIBEIRÃO PRETO - O líder do PMDB na Câmara, deputado Baleia Rossi (SP), disse nesta sexta-feira, 3, ao Broadcast, serviço de informações em tempo real da Agência Estado, que o Senado irá revisar a pauta-bomba aprovada pelos parlamentares que criou mais de 14 mil cargos federais. Caso isso não ocorra, segundo ele, o presidente em exercício Michel Temer (PMDB) irá vetar a proposta. A criação dos cargos foi incluída em um projeto de lei que reajusta salários de servidores da Superintendência da Zona Franca de Manaus (Suframa), segundo divulgou o jornal Folha de S. Paulo nesta sexta.

Rossi admitiu que a proposta não foi percebida pelos parlamentares e sequer foi detectada pela assessoria parlamentar antes de ser aprovada. "Esse proposta não tem justificativa, não foi discutida, será revisada no Senado ou, em última instância, o presidente Temer a vetará", disse o deputado após participar de um evento em Ribeirão Preto (SP).

O líder do PMDB defendeu ainda a aprovação do reajuste de 21,6% ao funcionalismo público, aprovado na madrugada de ontem pelos deputados. "Temos uma máquina pública, é importante valorizar o funcionalismo. Essa proposta de aumento foi discutida e aprovamos apenas a reposição da inflação", concluiu Rossi.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.