Líder do PFL na Câmara critica resultado do PIB

O líder do PFL na Câmara dos Deputados, Rodrigo Maia, criticou duramente o resultado do Produto Interno Bruto (PIB), divulgado nesta quinta-feira pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), que mostrou um crescimento de 0,5% no terceiro trimestre deste ano, com relação ao trimestre anterior. "Este resultado confirma o diagnóstico preocupante que já fizemos com relação ao fraco desempenho da economia brasileira e mostra que o governo cometeu estelionato eleitoral, mentindo e divulgando números falsos durante a campanha", disse o parlamentar à Agência Estado.De acordo com Maia, as projeções oficiais do governo petista para o crescimento do PIB deste ano, sobretudo na reta final da campanha pela reeleição do presidente Luiz Inácio Lula da Silva, era de 4%. Depois da campanha, o índice foi reduzido para 3,7%. "E agora temos esse dado, que indica um crescimento ainda menor", emendou o líder pefelista. De acordo com projeções de algumas entidades, tais como a Federação das Indústrias do Estado de São Paulo (Fiesp), o crescimento do PIB deste ano não deverá chegar a 3%.Na avaliação do parlamentar, o segundo mandato do presidente Lula deverá ser "muito ruim". "Até o momento não vi nenhum movimento por parte do governo para tratar realmente a fundo essas questões essenciais que podem levar o Brasil a retomar o seu crescimento", disse Maia. "A insegurança jurídica continua, a carga tributária continua crescendo e não vejo capacidade de investimento do setor público em infra-estrutura". O líder do PFL na Câmara concluiu, dizendo que acha muito difícil o Brasil atingir a média de crescimento dos países emergentes.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.