Líder do PFL diz que Lula usa mesma tática de Hitler

O líder do PFL na Câmara, José Carlos Aleluia (BA), comparou o presidente Luiz Inácio Lula da Silva ao ditador alemão Adolfo Hitler, ao criticar o discurso de Lula feito nesta manhã, na abertura do Conselho de Desenvolvimento Econômico e Social, no qual associou as "intrigas e futricas" ao período eleitoral. Segundo Aleluia, o presidente está usando a mesma tática de Hitler para encobrir supostas irregularidades cometidas pelo presidente do Banco do Brasil, Cássio Casseb. "O Hitler, quando assumiu o poder começou a desenvolver a idéia de que havia uma conspiração contra a economia alemã e com isso ele mandou eliminar seus adversários, sumariamente, por meio de sua polícia secreta", disse Aleluia. Ele disse ainda que está "abismado" ao ver que o presidente da República considera intriga o fato de alguém divergir da atitude do presidente do Banco do Brasil "de estar utilizando recursos do povo brasileiro para ajudar o partido do presidente da República, o PT" ao comprar R$ 70 mil em ingressos do show da dupla Zezé di Camargo e Luciano, destinado a angariar fundos para a nova sede do partido. "Fico também abismado que o presidente não queira que o presidente do Banco Central, Henrique Meirelles, esclareça a sua declaração do imposto de renda (no Congresso)", disse Aleluia. Ele justificou não estar afirmando que há irregularidades na declaração, mas sim que são necessários esclarecimentos para que não pairem dúvidas sobre a diretoria o Banco Central e não prejudique a política econômica.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.