Líder do MBL causa polêmica ao postar foto com Ney Matogrosso

Kim Kataguiri afirmou que músico estava em ato pró-impeachment de Dima Rousseff, mas foi logo desmentido pelo próprio cantor que o chamou de 'imbecil'

O Estado de S.Paulo

17 de dezembro de 2015 | 09h41

O líder do Movimento Brasil Livre, Kim Kataguiri, causou polêmica nas redes sociais na segunda-feira, 14, ao postar uma foto ao lado do cantor Ney Matogrosso e afirmar que ele estava no ato de apoio ao impeachment da presidente Dilma Rousseff. "Depois da manifestação de ontem, encontrei um grande ídolo e defensor do impeachment: Ney Matogrosso", escreveu Kataguiri na legenda da foto com o cantor.

A imagem foi divulgada pelo líder do movimento um dia após os protestos pelo impeachment de Dilma organizados em todo País pelo MBL e outros grupos anti-Dilma.

Na própria segunda-feira, 14, foi publicada na internet uma resposta do cantor desmentindo o teor do encontro e chamando o líder do MBL de "imbecil". "Esse garoto chegou perto de mim numa lanchonete em São Paulo e pediu pra tirar uma foto comigo eu disse sim , foram as únicas palavras trocadas entre nós, não sei quem é , nem me perguntou o que eu achava sobre o assunto, é um imbecil!", afirmou o músico, que procurado pela reportagem confirmou o teor do texto mas não quis comentar o caso.

A reportagem tentou contato com Kataguiri desde quarta-feira, 16, mas ele não atende o telefone.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.