Líder do governo pede desculpas por "falta de gentileza do Malan"

O líder do governo no Congresso, deputado Arthur Virgílio (PSDB-AM), criticou o ministro da Fazenda, Pedro Malan, por ter anunciado a alteração das regras do IOF para compensar a perda de arrecadação com a CPMF sem uma comunicação prévia ao Congresso. Segundo a assessoria de imprensa de Virgílio, o líder fez uma comparação entre o comportamento de Malan e a situação na Argentina. Segundo ele, na Argentina houve muita gentileza mas não houve competência. "Ao Malan, para tapar um rombo, faltou gentileza mas teve competência. Por isso, peço que os líderes me desculpem em nome do governo pela falta de gentileza do Malan. Gentileza não faz mal a ninguém".O líder disse que ele também não foi comunicado do anúncio feito por Malan. De acordo com sua assessoria, Arthur Virgílio ressalvou, no entanto, que se, em função disso, os grandes partidos no Congresso resolverem retardar a votação, estarão prejudicando o País. Comemorou ainda o fato de o PFL estar presente nas votações das medidas provisórias que estão acontecendo no plenário da Câmara.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.