Líder do governo diz que Déda queria 'País mais justo'

O líder do governo no Senado, Eduardo Braga (PMDB-AM), lastimou nesta segunda-feira, 2, em nota, a morte do governador de Sergipe, Marcelo Déda (PT), que lutava contra um câncer gastrointestinal. "Deixo aqui toda minha solidariedade e apoio para Eliane Aquino (primeira-dama) e sua família neste momento de dor pela partida do colega Marcelo Déda. Todos nós brasileiros lembraremos dele como um homem jovem, que dedicou 30 anos de sua vida para a política e para um país mais justo, um país do diálogo. Meu abraço apertado também para todo o povo do Sergipe", diz Braga. O governador de Sergipe morreu por volta das 3h30 desta segunda-feira no Hospital Sírio-Libanês, em São Paulo, onde estava internado.

AE, Agência Estado

02 Dezembro 2013 | 18h25

Mais conteúdo sobre:
Marcelo Déda morte Braga

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.