Líder do governo aposta na normalidade e prevê retomada da pauta

Apesar da radicalização anunciada peloDemocratas e pelo PSDB, a líder do governo no Congresso,Roseana Sarney (PMDB-MA), disse nesta quinta-feira que o Senadocomeçará a voltar à "normalidade." Roseana não quis fazer avaliações sobre as condiçõespolíticas futuras, após a absolvição do presidente RenanCalheiros (PMDB-AL) na véspera, mas garantiu que a pautacomeçará a ser retomada a partir da semana que vem. "Voltaremos à normalidade. Já passamos por muitas trombadase conseguimos recompor", afirmou a senadora, aliada de Renan, eapontada como uma das principais articuladoras de suaabsolvição. Os dois principais partidos de oposição prometeram obstruirvotações e só votar "projetos essenciais" ao país, enquantoRenan continuar à frente do posto. O clima tenso atinge o governo, preocupado em aprovar aprorrogação da CPMF. A proposta de emenda à Constituição estána Câmara e, segundo Roseana, deve chegar ao Senado no iníciode outubro. "A tendência da Casa sempre foi o diálogo. Vamos buscar anormalização", insistiu.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.