Dida Sampaio|Estadão
Dida Sampaio|Estadão

Líder do DEM na Câmara diz que partidos indecisos devem apoiar impeachment

Pauderney Avelino (AM) afirmou que o mais importante na Câmara é instalar a comissão que vai julgar o impeachment

Daiene Cardoso, O Estado de S.Paulo

14 de março de 2016 | 18h02

Brasília - O líder do DEM na Câmara dos Deputados, Pauderney Avelino (AM), pediu nesta segunda-feira, 14, que os partidos que ainda estão "em cima do muro" que tomem uma posição em relação ao impeachment da presidente Dilma Rousseff. "Está na hora de tomarem decisão. O seu eleitor está cobrando, o povo nas ruas está cobrando", apelou.

Pauderney informou que a oposição seguirá obstruindo as votações na Casa até que a comissão especial do impeachment seja instalada, o que deve acontecer até o final desta semana. "Não há nada mais importante do que discutirmos e instalarmos a comissão processante", argumentou.

Para o deputado, o governo está "encurralado" diante das manifestações de domingo, 13, e o sentimento das ruas é de forte indignação com crise instalada. "O recado foi muito claro: apoio ao Judiciário, cobrança ao Legislativo e intolerância ao Executivo", afirmou o parlamentar, pedindo que haja celeridade na apreciação do afastamento de Dilma.

O líder do DEM desconversou sobre as hostilidades sofridas pelo senador Aécio Neves (PSDB-MG) e o governador de São Paulo, Geraldo Alckmin (PSDB), na manifestação de domingo na capital paulista. "Não vi essa indignação toda potencializada pela mídia", respondeu.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.