Líder do DEM diz que 'há tempo' para negociar eleições de SP

Alckmin quer concorrer à Prefeitura, mas parte dos tucanos continua apoiando a candidatura de Kassab

Anne Warth, da Agência Estado,

23 Janeiro 2008 | 20h04

O ex-presidente do DEM Jorge Bornhausen conversou nesta quarta-feira, 23, com o ex-governador de São Paulo Geraldo Alckmin (PSDB) sobre as eleições municipais deste ano e afirmou, em nota oficial, que Alckmin reconhece a importância da manutenção da aliança entre os dois partidos na capital paulista.   Alckmin teria concordado que as eleições deste ano terão influência sobre as eleições de 2010. Apesar disso, ambos concordaram que há tempo suficiente para que as legendas encontrem uma solução em comum.Alckmin manifestou intenção de concorrer à Prefeitura de São Paulo neste ano, mas o atual prefeito, Gilberto Kassab (DEM), deseja entrar na disputa e tem o apoio de parte dos tucanos - inclusive do ex-presidente Fernando Henrique Cardoso, que defende que Alckmin ceda espaço para Kassab, aguarde até 2010 e volte a concorrer ao governo paulista. Se nenhum dos dois recuar da decisão, a aliança histórica dos partidos pode ser encerrada neste ano. "Ambos concordamos que a eleição de 2008 terá influência sobre a eleição de 2010. Concordamos também sobre a necessidade da manutenção da coligação PSDB-Democratas. O caminho para esta união implica um diálogo sério e com espírito público. Há tempo necessário para uma solução comum", afirmou Bornhausen.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.