Líder diz que bancada do PT votará unida MP do mínimo

O líder do PT na Câmara, Arlindo Chinaglia (SP) afirmou que a bancada do partido vai votar unida na medida provisória do salário mínimo. Ele fez a declaração depois de se reunir com de se reunir com os deputados. Ele afirmou que as emendas apresentadas por petistas à medida provisória do governo são de responsabilidade dos parlamentares e não da bancada. "A proposta do presidente é de R$ 260. A bancada vota R$ 260. A não ser que haja alguma alteração combinada com o governo", disse.Segundo ele a conclusão política da reunião foi de que a bancada é solidária com o governo e que há um sentimento dos deputados petistas de que o valor aprovado pela Câmara deverá ser o mesmo no Senado.O deputada Doutora Clair (PT-PR) afirmou que já protocolou a emenda à medida provisória do salário mínimo, elevando o valor de R$ 260 para R$ 280. Além da emenda da deputada, um outro grupo de parlamentares do PT apresentou uma eme nda elevando o mínimo para R$ 295. Doutora Clair pertence à corrente do PT "Articulação" a mesma do presidente do partido, José Genoíno. A emenda de R$ 295 foi apresentada por um grupo mais à esquerda do PT.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.