Libertados 11 escravos mantidos em fazenda no sul do Pará

Fiscais do Ministério do Trabalho libertaram hoje onze trabalhadores rurais, entre eles um adolescente de 16 anos e um homem com malária, encontrados em regime de escravidão na região do Rio Iriri, entre os municípios de São Félix do Xingu e Altamira, no sul do Pará. "Os trabalhadores estavam em uma fazenda onde só é possivel chegar de balsa ou avião. Eles pagaram R$ 600 pela passagem e ainda eram obrigados a comprar o material de trabalho.Para chegar ao local, os fiscais utilizaram um avião búfalo da Força Aérea Brasileira. Depois, de helicóptero, foram até as fazendas suspeitas. "A operação está concentrada na região do Iriri, onde grupos armados se apropriaram de grandes extensões de terra e derrubam a floresta de forma criminosa. Outros 64 trabalhadores seriam libertados até o final do trabalho. "Nos últimos sete meses, 1051 pessoas mantidas em regime de escravidão em todo o país, a maioria no Norte, foram libertadas. Os proprietários foram obrigados a pagar indenizações que passaram de R$ 2 milhões. Mais de 100 empresas, flagradas utilizando mão-de-obra escrava, estão impedidas de obter financiamento público.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.