Liberado em Belém réu do caso Dorothy

O fazendeiro Vitalmiro Bastos de Moura, o Bida, acusado de ser o mandante da morte da missionária Dorothy Stang, foi libertado ontem, conforme liminar do Superior Tribunal de Justiça. Bida fora transferido na véspera de Altamira para a Penitenciária de Americano, em Belém, mesmo com o decreto de soltura já expedido. O advogado protestou contra o uso de algemas durante a transferência.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.