Dida Sampaio/Estadão
Dida Sampaio/Estadão

Lewandowski assume hoje no lugar de Barbosa

Sai aposentadoria do ministro que relatou processo do mensalão e, com isso, Supremo elege novo presidente

BEATRIZ BULLA / BRASÍLIA, O Estado de S.Paulo

01 de agosto de 2014 | 03h30

A aposentadoria de Joaquim Barbosa como ministro do Supremo Tribunal Federal foi publicada ontem no Diário Oficial da União. A partir de hoje Barbosa, que era presidente da Corte, deixa de fazer parte dela e não volta de seu período de férias, concluído ontem.

O reinício das sessões, após o período de recesso, está marcado para as 14 horas e terá como presidente interino o ministro Ricardo Lewandowski - que já incluiu na pauta de reabertura das sessões 101 processos. Essa lista inclui recursos de agravo regimental e embargos declaratórios que estavam obstruindo a pauta.

Antes de deixar o tribunal, Barbosa deixou marcada para hoje a eleição de seu sucessor na Presidência - uma formalidade que deverá confirmar o vice Lewandowski, que é o mais antigo ministro da Casa que ainda não ocupou o comando. Também será preenchida a vaga de vice-presidente. Pelo critério de antiguidade, o posto vai para a ministra Cármen Lúcia.

Barbosa, que tem 59 anos, atuou no serviço público por 41 anos - os últimos onze no Supremo. Ao comunicar o pedido de aposentadoria precoce, em maio, ele disse que o caso do mensalão, do qual foi relator, saía de sua vida. Na última sessão que presidiu, Barbosa disse que deixava o cargo "com a alma leve".

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.