Roberto Stuckert Filho/Divulgação
Roberto Stuckert Filho/Divulgação

Levy fica em Washington e Barbosa volta para Nova York

Titular da Fazenda vai se reunir com economistas enquanto ministro do Planejamento encontrará com investidores

Tânia Monteiro, enviada especial e Altamiro Silva Junior, correspondente, O Estado de S. Paulo

30 de junho de 2015 | 19h58

Washington - O ministro da Fazenda, Joaquim Levy, informou que não vai mais para São Francisco, acompanhar a presidente Dilma Rousseff, na viagem que fará ao Vale do Silício. Levy informou que os principais ministros da viagem são os da Defesa e da Ciencia e Tecnologia. Disse ainda que estava indo se encontrar com o economista Paulo Nogueira Batista, que é o atual representante do Brasil no Fundo Monetário internacional  (FMI) e que está deixando o cargo para embarcar para a China, onde assume a vice-presidencia do Banco dos BRICS. O ministro Levy mencionou ainda que na quarta-feira se encontra com Otaviano Canuto, que estava no Banco Mundial e assumirá o lugar de Nogueira Batista.

Levy não quis dizer quando volta ao Brasil. Perguntado quando retornaria, limitou-se a responder: "devo voltar logo a seguir". Questionado se poderia permanecer em Washington até o final de semana, já que sua família mora aqui, reagiu de imediato: "nãoooooo". Mas, em seguida, brincou encerrando a conversa: "Você acha que eu devo ficar no final de semana?".

Barbosa. Além do ministro da Fazenda, o ministro do Planejamento, Nelson Barbosa, segundo apurou o Estado, também não irá acompanhar Dilma no Vale do Silício, em São Francisco. Barbosa tem encontros fechados com investidores em Nova York, nesta quinta-feira, regressando ao Brasil na quinta à noite.

Tudo o que sabemos sobre:
Dilma RousseffJoaquim LevyEUA

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.