Dida Sampaio/Estadão
Dida Sampaio/Estadão

Levy diz a jornal que não tem intenção de deixar o cargo

Em entrevista ao espanhol El País ministro demonstrou tranquilidade e disse que País terá 'trimestres de crescimento' em 2016

André Ítalo Rocha, O Estado de S. Paulo

03 de setembro de 2015 | 16h30

São Paulo - Alvo de diversas especulações sobre uma possível saída da equipe econômica, o ministro Joaquim Levy, da Fazenda, afirmou ao jornal El País que não tem a intenção de deixar o governo. A entrevista ocorreu na noite desta quarta e será publicada no próximo domingo. Uma pequena prévia, no entanto, foi divulgada nesta quinta-feira, 3.

Ao periódico, o ministro afirmou que não deixaria o cargo. No mesmo dia, aliás, a presidente Dilma Rousseff desmentiu o rumor de que ele estivesse desgastado. Segundo o El País, Levy aparentou, na conversa, estar tranquilo e confiante na evolução do seu projeto para retomar a confiança do Brasil. "Em 2016 já veremos trimestres de crescimento", disse o ministro ao jornal. 

Nesta tarde, Levy participa de uma reunião em Brasília com Dilma, os ministros Nelson Barbosa, do Planejamento, e Aloizio Mercadante, da Casa Civil. A expectativa do governo, segundo apurou o Broadcast, é de que o recado a ser passado após o encontro seja o da pacificação. Levy cancelou compromissos importantes na Turquia, onde participaria da reunião do G-20, para encontrar uma definição sobre a unidade na atuação da equipe econômica. 

Oficialmente, as informações são de que a participação de Levy no G-20 era de encontros "laterais" sem nenhuma conferência prevista. As viagens do ministro para Paris e Madri, marcadas para a semana que vem, estão confirmadas.

Tudo o que sabemos sobre:
Joaquim LevyDilma Rousseff

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.