Leur Lomanto pode ser terceiro diretor da Anac a sair do cargo

O diretor da Agência Nacional deAviação Civil (Anac) Leur Lomanto disse a interlocutores nestaquarta-feira que preparou sua carta de demissão e que estariadisposto a entregá-la ao ministro da Defesa, Nelson Jobim,ainda nesta semana. Duas fontes disseram à Reuters, sob condição de anonimato,que o diretor está pronto para entregar o cargo. A primeiradelas, da própria agência reguladora, informou que opeemedebista deixou o órgão na noite desta quarta-feira com acarta de renúncia redigida. A segunda fonte, esta do PMDB,confirmou o movimento e revelou que Jobim havia pedido um prazomaior ao colega de partido para que pudesse indicar umsubstituto. Se a renúncia for confirmada, a Anac passaria a ter somentedois diretores, já que Denise Abreu e Jorge Luiz Brito Velozodecidiram renunciar por conta das críticas de má gestão dacrise do setor aéreo. O governo planejava manter a Anac comtrês diretores até encontrar substitutos para todos os cargos eaprovar as indicações no Senado. Com apenas dois, seria necessário encontrar algum mecanismopara validar as deliberações do órgão. Esta não é a primeira vez que Lomanto ameaça deixar aagência. Logo após o acidente com o avião da TAM, em 17 dejulho, ele havia manifestado a intenção de se demitir, masteria sido convencido pelo governo a ficar. Naquela ocasião,uma renúncia coletiva chegou a ser cogitada. Além de Lomanto, integram o colegiado da Anac o presidenteda agência, Milton Zuanazzi, e o diretor Josef Barat.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.