Lessa pede para depor na PF sobre fraude em Alagoas

O delegado da Polícia Federal (PF) Janderlyer Gomes recebeu hoje um pedido do ex-governador Ronaldo Lessa (PDT) para prestar depoimento no inquérito da Operação Taturana, que apura o desvio de R$ 280 milhões da Assembléia Legislativa de Alagoas. O pedido foi feito pelo advogado João Daniel Marques Fernandes. Segundo ele, o ex-governador pediu também cópias do depoimento do advogado José Costa, que acusa Lessa de ficar com parte dos recursos desviados."O ex-governador não quer pirotecnia, mas se antecipou aos fatos. Ele não quer polemizar com o advogado José Costa, mas não poderia ficar calado diante de acusações tão graves, por isso está se colocando à disposição da Polícia Federal para fazer os esclarecimentos necessários", afirmou Fernandes. Antes, o delegado Janderlyer disse que já iria combinar com Fernandes o dia e a hora para o ex-governador ser ouvido. Para o delegado, o depoimento de Lessa é importante, principalmente depois das denúncias feitas por Costa. Ontem, José Costa, que é primeiro suplente do senador Renan Calheiros (PMDB-AL), foi ouvido pelo delegado Janderlyer, mas não apresentou provas do envolvimento de Lessa no desvio de verbas do legislativo alagoano. Na saída do prédio da PF, Costa disse que entregou ao delegado cópia de um requerimento onde solicita informações à Secretaria Estadual da Fazenda, endereçado à secretária Fernanda Vilela. Segundo ele, as provas contra Lessa estariam nessas informações. No requerimento, Costa solicitou os balancetes das transferências efetuadas pelo Executivo ao Legislativo durante o segundo mandato de Ronaldo Lessa, principalmente as transferências ocorridas logo após a renúncia do ex-governador, em 2006, quando entregou o cargo ao vice Luiz Abílio de Souza, para se candidatar a uma vaga no Senado. "Recebi informações de que por essa época foram feitas as transferências mais significativas", afirmou Costa, que é ex-deputado federal e continua filiado ao PMDB.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.