Leptospirose faz primeira vítima do ano em Curitiba

A prefeitura de Curitiba registrou ontem o primeiro caso de morte por leptospirose na cidade este ano. O auxiliar de serviços gerais Gilberto Luiz da Costa, de 24 anos, morador no Bairro Barreirinha, morreu no Hospital de Clínicas, onde estava internado desde o dia 7. Este foi o oitavo caso de leptospirose em Curitiba neste ano. No ano passado, houve 75 casos, com nove óbitos.De acordo com a diretora de Epidemiologia da Secretaria Municipal de Saúde, Karen Luhm, provavelmente Costa contraiu a doença ao ajudar a desmanchar uma casa velha, onde teriam sido vistos ratos. A bactéria leptospira utiliza o rato como principal hospedeiro. A doença é transmitida pela mordida ou no contato com a urina do animal, o que se torna freqüente depois de enchentes.Ao ser contaminada, a pessoa apresenta sintomas semelhantes ao da gripe, como febre, mal-estar e dores na cabeça e no corpo, principalmente na barriga da perna. Tratada no começo, com antibióticos, a cura é mais garantida. Na forma mais grave, ela pode evoluir para hemorragia e insuficiência renal, tornando mais difícil a recuperação.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.