Leões abandonados em praça poderão ganhar novo lar

A União Protetora dos Animais (UPA) da região de Campinas, no interior paulista, irá solicitar nesta segunda-feira ao Ministério Público (MP) de Sumaré (SP) a apreensão, por maus tratos, de três leões que estão abandonados em uma praça de lazer no bairro Parque Amizade, dentro de duas jaulas. O presidente da UPA-Campinas, Feliciano Nahimy Filho, disse que há uma instituição interessada em obter a guarda dos bichos, desde que seja respeitada a burocracia.Segundo Nahimy Filho, a apreensão é necessária para que os leões possam ser legalmente doados à entidade. Ele não quis revelar o nome da instituição a pedido do proprietário. Mas afirmou tratar-se de um lugar adequado, no Estado de São Paulo, para onde são encaminhados animais selvagens e silvestres apreendidos por maus tratos. Os leões foram abandonados há cerca de um mês pelo proprietário do Circo da Romênia, Mário Stankovich. Ele justificou dizendo que o circo deixou de operar temporariamente e não tinha para onde levar os bichos. Foi cogitada a possibilidade de os animais serem mantidos no minizoológico de Sumaré. Mas Nahimy Filho disse que essa hipótese é pouco provável.De acordo com ele, seria necessário construir uma área específica para os leões e contratar profissionais especializados para cuidar deles. ?A prefeitura não tem verbas para isso. É preciso ainda manter os bichos. Cada um consome dez quilos de carne por dia?, afirmou. Nahimy Filho disse que os animais estão sendo alimentados apenas a cada dois dias. Um funcionário do circo fica de plantão perto das duas jaulas onde estão os leões para evitar que eles fujam.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.