Leite de Rosas vai lançar sabonete

Um produto que desde 1929 faz parte do dia a dia do brasileiro, o tradicional Leite de Rosas, ganhará no próximo mês uma nova versão: o sabonete. A empresa tradicional e familiar, sediada no Rio de Janeiro, decidiu brigar por uma fatia de um segmento que movimentou R$ 663 milhões no ano passado depois de pesquisa entre os consumidores, feita pelo Ibope. O objetivo era saber se os consumidores comprariam algum outro produto com a marca da famosa colônia refrescante, e qual seria este. A resposta recaiu, em sua maioria, no sabonete. Empresa verticalizada, que produz desde a tampa à estampa das embalagens, passando, é claro, pela fórmula tradicional do produto, a Leite de Rosas Companhia Brasileira de Produtos de Higiene e Toucador decidiu, então, terceirizar a produção do sabonete. Ele terá perfume floral suave, na cor branca, acondicionado em caixinha de papel cartão, com formato ovalado de 90 gramas. A intenção é atingir os consumidores, especialmente as mulheres, que respondem pelo consumo do Leite de Rosas, hoje usado também como desodorante. Fundada em 1929 pelo seringalista Francisco Olympio de Oliveira, no tradicional bairro carioca de Laranjeiras, a empresa criou o Leite de Rosas com a intenção de manter preservada a pele e a beleza femininas. Fez sucesso e conquistou consumidores fiéis, que desde então não deixam faltar na prateleira a famosa poção leitosa de rosas, de cor ?pink?.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.