Felipe Dalla Valle/ Palácio Piratini
Felipe Dalla Valle/ Palácio Piratini

Leite busca apoio de tucanos em Brasília e diz que ‘futuro do Brasil está em jogo’

Governador do Rio Grande do Sul se reuniu com integrantes da bancada tucana para viabilizar candidatura à Presidência pelo partido

Marcelo de Moraes, O Estado de S.Paulo

05 de agosto de 2021 | 18h36

BRASÍLIA - Em busca de votos para vencer as prévias de novembro do PSDB e se qualificar para disputar a Presidência da República, o governador do Rio Grande do Sul, Eduardo Leite, se reuniu com integrantes da bancada tucana para pedir apoio à sua candidatura. Num discurso para seus correligionários, afirmou que o momento exige que projetos e vaidades pessoais sejam colocados de lado em nome do futuro do Brasil, especialmente diante de um momento político tão difícil.

“Eu estou aqui hoje para dizer que eu aceito esse desafio. Que já estamos caminhando e vamos caminhar com ainda mais força”, afirmou Leite no encontro realizado ontem à noite num restaurante do Lago Sul e que reuniu boa parte da bancada do PSDB.

“Porque não é sobre atender o meu projeto pessoal. Não é sequer sobre atender o projeto do PSDB. É sobre atendermos um projeto de País. É sobre atender um projeto de Brasil, de futuro. Da responsabilidade que esse momento exige. Então, vaidades não podem mover um projeto político, especialmente quando a gente fala da Presidência da República e num momento de tanta polarização em que está em jogo o futuro do nosso País, especialmente o das pessoas mais vulneráveis”, discursou o governador.

Mais cedo, no périplo por Brasília atrás de apoio, Leite se reuniu até com líderes políticos de fora do PSDB, como o presidente da Câmara, Arthur Lira (PP-AL), com quem conversou acompanhado por deputados tucanos.

Leite, que disputa as prévias com o governador de São Paulo, João Doria, com o senador Tasso Jereissati (CE) e com o ex-prefeito de Manaus Arthur Virgílio, também participou de um almoço com outras lideranças tucanas. Numa mesa que reuniu políticos como o prefeito de Natal, Álvaro Dias, o ex-prefeito de Porto Alegre Nelson Marchezan e o líder do PSDB na Câmara, Rodrigo de Castro (MG), entre outros, Leite voltou a apresentar sua candidatura.

A presença de Leite no restaurante do bairro da Asa Sul, ponto de encontro de políticos na capital, acabou atraindo a atenção dos presentes. Uma senhora se aproximou do governador e o elogiou por ter declarado publicamente ser gay. “Eu sou uma mãe que tem dois filhos gays”, disse.

Nas conversas com os tucanos, Leite tem destacado que avalia ser capaz de agregar mais apoios para uma candidatura de terceira via. Também tem repetido que o momento que o País atravessa, com os choques políticos provocados pelo presidente Jair Bolsonaro vão exigir um grande esforço político de todos para organizar uma candidatura sólida para disputar o Planalto em 2022.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.